"Sim, me leva pra sempre, Beatriz Me ensina a não andar com os pés no chão Para sempre é sempre por um triz. Aí, diz quantos desastres tem na minha mão. Diz se é perigoso a gente ser feliz.

27
Set 07
O meu Auto Retrato
  
Falar de nós é sempre uma tarefa ingrata …
Como explicar o que sinto , o que sou ou gostaria de ter sido ?
Definir uma vida sem no entanto julgar o que até hoje fui eu não consigo , mas posso tentar mostrar a mulher que sou e que hoje traça o futuro na palma da mão.
Sou mulher e mãe . Objectivos por mim traçados e alcançados .
Sou feliz e quero fazer feliz quem me rodeia , é por isso que eu luto .
Sou alguém alegre , sensível ao bem que me fazem e indiferente o mal que me queiram .
Cultivo a camaradagem e amizade .Gosto de ter amigos …eles são o espelho do nosso percurso de vida .Quem tem amigos verdadeiros …é porque soube merecê-los . Não tenho ódios nem rancores. Nunca tive inimigos …sei perdoar .
Não gosto que me chamem importante …
Não sou como as senhoras que se dizem intelectuais e que em vez disso são arrogantes e fúteis .Eu não sou assim felizmente!
Não sou nada vaidosa e sou até muito simples .É claro que me preocupo com a minha apresentação , mas dispenso luxos .
O trabalho é importante …gosto de trabalhar com conta , peso e medida .
É bom sentir-me realizada profissionalmente mas acho que sou uma eterna insatisfeita…quero sempre mais! Ambiciosa? Não sei …talvez um pouco , mas não só de dinheiro …também de desafios vencidos.
O dinheiro não dá felicidade mas acalma os nervos !
Tenho muito orgulho de ser filha de um casal pobre que teve como grande riqueza na vida a família que criou e amou , sempre com muita bondade e honestidade.
Conheço pouco do mundo …não importa... o meu mundo eu conheço bem.
O que hoje sou , pode ser pouco , mas só a mim o devo. Esse é o único título que eu exibo.
Enfim , como resumo de mim mesma , sou mulher , de bem com a vida e com todos os que me rodeiam . Como prioridades tenho a família , o trabalho , sempre com o objectivo único e comum a todos os mortais…ser feliz .
E para terminar…espero morrer como nasci…, na humildade e na paz do refúgio construído com o esforço de uma vida simples , plena de felicidade e que terminará …como espero serenamente .
Eis o meu retrato…sou assim.
publicado por marisol2007 às 10:39
sinto-me:
música: That's me
tags:

19
Set 07


O amor é uma estrada da qual não se vê o fim.
Ela pode ser curta como um instante
Ou ser comprida como a própria vida.
Ela pode criar a ilusão de ser absoluta na fugaz
Realidade emprestada, ou, por fim...
Apenas um bocado do quase nada que restar.

 

O amor pode tudo se o invejoso despeito deixar;
Uma maçã grávida lançada no infinito
Chocando a serpente dentro dela...
Ele pode ser o louvor de todos os sentimentos,

E a penitência para o pecado não cometido.

Tem sido assim desde o princípio no paraíso,
Como um mal preciso ao equilíbrio universal.

 

Pode ser o grito do peito rasgando a camisa...

A verdade sem sentido de quem mente...
A brisa agonizante quebrando a vidraça da janela,
Ou o juramento de amar para sempre.

O amor pode ter a ordem ou desordem confusa...


Luz difusa de palavras habituando a alma
À ilusão do eternamente.

Nalgum lugar do caminho, uma mancha o aguarda.


Oculta, nas sombras da indiferença, ela espreita...
Quando os enamorados tardam em promessas,
Ela
, que tem pressa, se aproxima crescendo

Faminta de desamor e lança dolorosas suspeitas.

 

Um clarão, vindo nunca se saberá de onde,
Vem com intensidade e desfaz a luz que parecia
Ser tamanha e abocanha sonhos...
A labareda das ventas do dragão queima o amor,
E o sangra...O tomba...
E, sem dó, o reduz a pó,
E semeia a dor na paz que era do coração...
E a escuridão onde havia apenas uma sombra.

 

Um vento vindo da eclosão calada dos mistérios,
Vem e leva a poeira dos desejos veementes,
Para o silêncio da resignação sem esperanças,
E reduz tudo ao nada, friamente...sem piedade...
Porém resiste uma lembrança gravada para sempre,
No distúrbio quase demente do sofrimento.
Assim tem sido,
E assim será, independente da nossa vontade.


 

Antonio Miranda Fernandes

publicado por marisol2007 às 13:58

03
Set 07

Aqui estou ...outra vez .

 

Após alguns dias de ausencia  , eis que regresso ao habitual e frenético movimento do dia a dia .

As férias curtas , são férias apenas de nome pois o trabalho foi ainda maior  mas    foi suavizado pela inexistencia de horários e preenchido pela presença constante da minha filha que encheu de alegria os meus dias .

publicado por marisol2007 às 17:40
música: here I am Agan
sinto-me:

Setembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
20
21
22

23
24
25
26
28
29

30


mais sobre mim
mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO