"Sim, me leva pra sempre, Beatriz Me ensina a não andar com os pés no chão Para sempre é sempre por um triz. Aí, diz quantos desastres tem na minha mão. Diz se é perigoso a gente ser feliz.

25
Mai 07

Após alguns dias de frio e chuva , voltou o sol.

Vem o sol para coroar um fim de semana que espero seja mais alegre do que os dias passados na melancolia e rotina de uma longa semana de trabalho .

Amanhã vou com a minha filhota assistir a um musical. O musical da Leopoldina e a tartaruga bébe e vai ser bom desanuviar do stress diário e problemas que dominam o meu dia a dia .

No inicio da semana a escola  questionou se eu a utorizava  a ir ao dito espéctáculo com os amiguinhos e educadores , e eu naturalmente perguntei á minha princesa se queria ir.

Com uma resposta imediata e firme respondeu " Não quero ir com eles ... só se tu fores comigo, só quero a tua companhia que é a que mais gosto " !!!

Como é bom e encorajador ver a ternura e o afecto sincero que a minha filha me dedica.

Apesar das dificuldades económicas , comprei os bilhetes...nada baratos por sinal , mas vale a pena , para ver a minha filha feliz e ver que ela gosta de partilhar comigo essa felicidade !

Sei que vou trabalhar mais , para compensar este gasto inesperado , mas ...é tão bom sentir que sou importante na vida dela!

E o teu pai , minha filha , nunca compreenderá , nunca saberá dar valor á força destes momentos...

Optou pela liberdade , sem compromissos nem responsabilidades , mas perdeu-te a ti...

Perdeu o teu sorriso e o teu amor .Tenho pena que não sintas , que não mostres que sentes a falta dele...mas compreendo...

Não podes sentir falta de um afecto que nunca tiveste...

Não procuras o teu pai porque ele nunca esteve presente !!!

Dele apenas podes lembrar a ausencia e agressividade !

Quando perceber o que perdeu, já será tarde...tu estás a crescer e a compreender o que te rodeia e as pessoas que são importantes para ti.

E eu, estarei sempre aqui...com tanto amor no peito que nunca te sentirás só...

Sei que também estarás sempre comigo ...

És a lufada de ar fresco que inunda a minha vida.

Vamos divertir-nos ...

 

 

 

publicado por marisol2007 às 15:00
sinto-me: Contente

24
Mai 07

Como eu te queria...


Ah! Como eu te queria...
Prender dentro da minha retina
Como a luz que entra pela janela de manhã,
Roça a minha pele e me faz acordar disposto
Pronto para a festa das tuas fantasias

Como eu te queria
Imprimir no céu do meu quarto
Saborear-te devagar como chuva calma!
Como é bom te querer nesse sonho farto
Que molha minha cama e entorpece minha alma
De perfume do teu amor sereno
Orvalhando no do meu coração
O  teu amor pleno
Me transvazando de emoção

Como eu te queria
Atar nos meus braços
Te envolver nos meus laços
Prender nos meus caminhos
Nos meus cabelos em desalinho

Como eu te queria
Roçar os lábios, a boca
E reter o gosto doce da tua língua
Que me desorienta e me deixa louca

Ah! Como eu queria
Em ti amanhecer, em ti anoitecer
Ah! Como eu queria em ti
Ver a vida acontecer...

(Marcelo Gali)

publicado por marisol2007 às 14:22
sinto-me: Melancólica
música: Because I need You

18
Mai 07
 

“Canção de Outono”

 

"A minha mãe diz sempre que foi por causa do Outono.
Que é sempre assim, quando a areia, o sol, o azul do mar e do céu ficam apenas na nossa memória.
Que as pessoas suportam mal o cheiro a naftalina das camisolas e dos casacos que tiram dos armários,fechados durante tanto tempo. Começam a espirrar, têm alergias e prometem mais uma vez lembrar-se com antecedência que os têm de tirar mais cedo para arejarem.
Então, diz a minha mãe, as pessoas ficam mesmo sem paciência. E gritam. E respondem torto. E têm saudades dos amigos que fizeram e que desapareceram.
E habituam-se mal aos espaços estreitos, aos horários, ao trânsito das ruas, ao telemóvel sempre a tocar uma melodia insuportável mas que têm preguiça de mudar. E – repete muitas vezes a minha mãe – às vezes dizem coisas que não querem. Como se as palavras estivessem cansadas de estar presas e desatinassem boca fora.
E nunca se pode culpar ninguém.
É o Outono, diz a minha mãe.
Nada a fazer. A minha mãe diz sempre que foi por causa do Outono.Mas eu não acredito que o meu pai tenha saído de casa por causa do Outono. Apesar do que diz a minha mãe.

 Passei rapidamente em revista todas as possíveis asneiras cometidas nesse dia, e na véspera, e não era capaz de encontrar nada que justificasse aquelas palavras e os olhos da minha mãe, subitamente tão castanhos. A minha mãe tem olhos verdes quando está bem disposta, e castanhos quando se zanga. O meu pai costumava dizer que bastava olhar para os olhos dela para saber que palavras iriam sair da sua boca.
– Temos de conversar – repetiu ela nessa tarde.

Nessa noite o meu pai não veio jantar.
Nem na outra.
Nem nas outras que se seguiram. Por causa do Outono, garantia a minha mãe. Por causa dessa tristeza que entra no coração das pessoas quando a chuva se anuncia.
– E quando houver sol, muito sol, o pai volta? – lembro-me de ter perguntado.
Mas a minha mãe não respondeu.

Só os olhos continuaram castanhos e húmidos. "

 

Alice Vieira

 

Uma história repetida vezes sem conta em vidas anónimas que perdem o rumo e o sentido...

Anónimas , sim ,  mas nem por isso deixam de existir.. .Tal como eu!

A minha vida é  exemplo do deserto de solidão e amargura que cada um destes casos  carrega no fundo do seu ser...mas continuo a viver ...e a lutar por um amor que me engrandece e dá força... O amor da minha filha , o único e verdadeiro amor da minha vida .

Obrigado por existires filha , és o meu abrigo...o meu porto seguro ...a razão do meu viver.

Amo-te minha filha...amar-te-ei até morrer e mesmo depois da morte ...o meu amor por ti continuará vivo como a estrela mais cintilante  do teu universo.

publicado por marisol2007 às 16:31
sinto-me: Feliz por te ter

06
Mai 07

"Um dia, o Amor estendeu as mãos
para o nada e abriu o espaço...

Um dia, o Amor estendeu as mãos
para o homem e abriu-se o encontro...

Um dia, o Amor se tornou
vida de tua vida e eu existi...

Mãe, o céu sem confins revela-me teu amor...
A vastidão do mar fala-me da tua bondade...
As altas montanhas refletem teu heroísmo...
A profundeza dos vales espelha tua humildade...
A beleza das flores traduz teu caminho...

Tudo isso encerras dentro de teu grande coração...
E silenciosa, serena, sorrindo,
continuas labutando no quotidiano da vida.

Um dia, o Amor se tornou
vida de tua vida e eu existi.

Obrigado, Mãe! "


 

publicado por marisol2007 às 14:44
sinto-me: Agradecida

05
Mai 07

No dia de hoje , triste e chuvoso sentindo o frio e o vento no mais fundo de mim ...gelando no coração o sentimento escondido  que teima em brotar ...penso em mim...em ti ...no passado...no presente ...no que fomos e poderiamos ter sido.

É triste constatar a realidade e o mundo á minha volta .Só a luz no olhar da nossa filha  ilumina as horas que demoram a passar .

Lembro o poema , o desabafo que li e que ficou guardado na minha memória como espelho da minha alma .

  " É triste !!!

Quando me sinto sozinha
Estou rodeada de gente
Que mente
Que nada sente
Que vive uma triste
Felicidade
Que não tem amor
Que vive com dor
Que faz teatro
De manhã
Ao sol pôr
E mesmo rodeada  de gente
Posso escolher outro caminho...
Numa certeza descontente
De ficar novamente… Sozinha

Fernando José

Realidade de uma vida triste .

publicado por marisol2007 às 17:46
sinto-me: Triste
música: Sem ti ....

03
Mai 07

Lembro...

No dia de hoje  o  sol  escondido    ilumina com o seu brilho o cinzento triste das nuvens que teimam em manchar um céu imenso cuja côr não consigo definir .

A meio de uma manhã de trabalho , repleta de números e telefonemas , faço uma pequena pausa para um café , tentando recuperar folego para as árduas horas de trabalho que ainda me aguardam até ao almoço. Apesar de tentar evitar  os pensamentos e as velhas memórias  assaltam-me ...

Recuo alguns anos atrás , seis anos para ser mais precisa ...!

Após ter feito o teste de gravidez , e com o peito a transbordar de uma alegria imensa , corri até ti para te dar uma maravilhosa noticia...estava grávida.!

Porém o sorriso morreu antes de nascer...

A minha felicidade desapareceu ao ver o gelo dos teus olhos.Não me deste oportunidade sequer de falar...o teste com a marca bem visivel da vinda de um filho teu ...foi por ti esquecido no banco do carro ...e ...nem uma palavra ...!!!

Triste , chorando desalmadamente voltei para o resto de um dia de trabalho ...

As horas não passavam e os pensamentos e emoções atropelavam-se na minha mente e no meu coração...um filho vinha a caminho...simbolo e fruto do meu amor por ti...

Com o  desgosto ainda vivo do  filho perdido algum tempo antes e o medo de acontecer de novo...

E o teu desprezo doeu bem fundo ...como se o filho que crescia já dentro de mim tivesse sentido medo ...

Apenas uma palavra saiu da tua boca inespressiva e dura  " deixa-me"...

Neste  dia 3 de Maio , a triste memória de um homem cujo sentido de vida se resumia ao prazer da vida nocturna   , vem apenas reforçar a certeza de ter tomado a decisão certa ao deixar a tua vida ...

A constatação que o grande amor da minha vida fora um engano feriu mais do que eu esperava , mas fez nascer em mim um novo amor ...o amor de mãe!

Nesse dia  memorável que apenas foi assombrado pela   tristeza da tua indiferença , nasceu um sentimento maior , mais forte do que tudo ...o amor pelo filho que gerei e até hoje criei ...sempre sózinha ...mas que me enche de felicidade.

E , alegro-me por não ter feito um aborto como pediste...Não me arrependi um só minuto de nesse momento ter decidido defender aquela vida até ao fim das minhas forças ...

Até ao fim da minha vida !

Quanta frieza e insensibilidade existe no teu peito ...

E sabes , apesar das agruras da vida , de todas as dificuldades que enfrentei e  enfrento diáriamente , das tuas calúnias e mentiras ...

Da  tua ausencia na vida da nossa filha ...eu e ela  temos um amor lindo ...que tu nunca compreenderás  , nunca darás valor ...

Não serás nunca  como nós...  Sabes porquê ? Porque mesmo sem ti...somos felizes...muito felizes e só isso interessa.

E agora , neste momento...pouso a chávena do café e volto ao trabalho .

Espera-me ...um cliente que já reclama a falta de atenção...e as memórias perdidas na poeira do tempo dissipam-se .

As nossas vidas   continuam  .

Sabes , foste tu quem perdeu a razão de viver e  fui eu quem a encontrou !

Afinal , sou feliz...

Muito.

 

publicado por marisol2007 às 14:40
sinto-me: Contente
música: Sounds of silence

Maio 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
19

20
21
22
23
26

27
28
29
30
31


mais sobre mim
mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO