"Sim, me leva pra sempre, Beatriz Me ensina a não andar com os pés no chão Para sempre é sempre por um triz. Aí, diz quantos desastres tem na minha mão. Diz se é perigoso a gente ser feliz.

14
Jun 09

O dia de hoje foi um dia especial...

Dia da primeira comunhão da minha Pipoca.

Depois de tanta canseira e dias sempre a correr para a catequese, para a igreja a minha filhota chegou ao dia de comungar pela primeira vez.

Foi um caminho complicado, pois sempre que eu levava a pequenita para a catequese ela exigia" mamã, tens que ficar comigo, porque tenho medo que o pai apareça e faça um escandalo diante da catequista e dos meus amigos "  e eu , de forma a que tudo corresse bem eu permanecia todo o tempo que a catequese durava ...

Pobre bébe! Habituada a ver e sentir na pele os escandalos que o pai costuma fazer, até nestes dias que deveriam ser especiais , ela estava insegura. E, um dia quando o pai e a Joana (como ela chama a actual companeira do pai ), a foram buscar á escola, ela por acaso, tinha acabado de estragar a bota que trazia calçada e o pai , disse " vamos comprar uns sapatos ...

E ela inocente diz " sabes , podes comprar os sapatos para a minha comunhão, assim a mãe já só tem que comprar o vestido..."

Comprou umas sapatilhas e ignorou pura e simplesmente o pedido da filha, e resolveu ir ter com o padre e com a catequista  da filha, exigindo estar presente e participar naquele dia, prometendo nada fazer para estragar a festa da filha .

Com a mãe, nem uma palavra, e apesar de não cumprir com o pagamento das pensões de alimentos, também não perguntou se a filha precisava de alguma coisa para que aquele dia fosse realmente especial para a filha !

Apesar de dia sim dia não ir á escola buscar a menina, nunca se preocupou com as  necessidades dela.Apenas inventando incumprimentos e usando de todos os argumentos possiveis , se empenhou em infernizar a vida da mãe e consequentemente da filha.

E, no dia 14 de Junho de 2009, pelas 9horas da manhã , lá estava ele á porta da igreja, na companhia da Joana , ambos luxuosamente vestidos, " armados ", cada um com sua camara de filmar , como se o mais importante fosse fotografar a menina...

O pai dirigiu-se á filha e disse " Olá filha, pareces uma princesa"

A menina sorriu e amedrontada agarrou a minha mão e a medo entrou para a igreja .

Realmente , naquela momento pensei.." a minha filha é uma princesa , está linda e disse sem que ela ouvisse " não é com a ajuda do pai ". Como me deixa revoltada o facto de eu trabalhar tanto e este pai querer demonstrar perante todos que ama a filha e esquece as necessidades dela!

E a companheira dele, divorciada e mãe de um filho , ajudando o pai a fugir ás suas responsabilidades, e sendo educadora de infancia , que lida diáriamente com crianças e a quem deve servir de exemplo, pensará por ventura que a minha filha e do homem que tem ao lado , merece menos do que o filho dela? Afinal, é mãe, mas certamente nunca teve de lutar sózinha para garantir o pão da boca do filho , como acontece comigo.

Mas, neste dia o meu peito transbordava de orgulho porque eu, sózinha, conseguira que a minha princesa ali chegasse, linda e feliz, e não devendo nada ao pai dela! Fui eu sózinha que muito lutei e consegui até hoje que nada faltasse ao meu anjo. Não foi opção minha, nem por isso a afastei do pai, mas sim, decisão dele. E ela ali estava, com o seu vestido branco . comprido como ela queria ...como estava linda !!!

E, ali como ela tinha pedido estava o padrinho, companheiro de todos os momentos, desde que nasceu, pois o pai ...estava sempre ausente, criando ele a tal alienação paternal , que  tanto fala , mas que é unica e exclusivamente culpa dele !Ela com medo sempre disse , a quem quiz ouvir, até para a catequista e padre e todos os que com ela lidam diáriamente " o meu vai lá estar e eu tenho medo que ele faça barulho, mas é meu padrinho que eu quero que vá comungar comigo " E, foi assim...

E o pai e a companheira, sempre forçando a pequenita com fotografias, com filmagens ...tanto que ela a certa altura me disse " mãe, estou com medo , não saias de perto de mim ". Pobre anjo! Como é possivel, que isto aconteça?

E, quase no final, todos se preparavam para receber a pequena prenda que a catequista oferecia a todos e o pai dizendo  " vamos tirar a fotografia , eu quero tirar   fotografias com a minha filha"

E, enquanto as outras crianças sorridentes se dirigiam ao altar para receber a prenda, a minha filha chorava e dizia..."mãe, quero ir-me embora"! O pai, dentro da igreja começou a gritar dizendo " isto é uma vergonha , mae estúpida que até na igreja fazes estas cenas."

A criança assustada e eu incrédula com tudo aquilo!

Aproximei-me da catequista e disse " vou-me embora com a menina, não é o local para escandalos e não quero que a menina assista a esta vergonha"

E, cansada de tudo, tentando proteger a minha filha sai e fui embora levando para longe daquela confusão a pequena , que depois, na companhia de uma amiguinha, brincou e sorriu feliz , esquecendo (pelo menos aparentemente ), os que se tinha passado.

E , quando viu o bolo, lindo, branco com o seu nome em cor de rosa, sorriu cheia de felicidade, agradecendo ao avô(materno ) que foi quem lho ofereceu.

Sei que tudo poderia ser muito diferente, sei que eu também errei, mas acho que em nome da felicidade de uma inocente , o pai da minha filha poderia ter outra postura, e em vez de públicamente, na internet, fazendo crer que a sua fé e religião , o deixaram emocionado no momeno da comunhão da filha ...Quanta mentira, um homem que nunca foi a uma missa, que contra a vontade batizou a filha e que sempre desdenhou da igreja, vem agora publicar poemas , sobre esse dia, falando em Deus! Seria bom que em vez de se vitimizar, olhasse para os ensinamentos de Deus e os pusesse em prática na sua vida! mas ao invés não se coibe de me continuar a enxovalhar  e difamar, acusando-me de o ter impedido de tirar uma fotografia com a filha(como se isso fosse o principal oblectivo e o mais importante daquele dia ), deveria ter mais atenção ás necessidades da filha, ter mais bom senso e menos ódio em relação áqueles que sempre estiveram perto dela...a criaram e acompanharam porque ele esteve sempre ausente. Mesmo naquele dia em nada ele participou, a não ser na ansia desenfreada de fazer filmagens e fotografias , para espalhar e enviar aos amigos....e a quem perguntou o que era necessário para ela ali estar, linda sem que nada lhe faltasse? A ninguém...isso é secundário, pois o que importa é o que ele quer e não o que a filha precisa. Os direitos deste pai estão sempre em 1º lugar e os direitos da filha , são responsabilidade única e exclusiva da mãe !

Bom, eu sei que me acusam de afastar a menina, de impedir este pai de estar com a filha, mas eu tenho a consciencia tranquila, porque nunca o fiz...essa tarefa , o senhor faz na perfeição, sózinho...

Apenas depende da mudança de atitude dele, a mudança da filha para com ele ...esta é a realidade.

Depois de tanta mentira e tanto ódio que o pai da minha filha tem demonstrado  por mim, gostaria de deixar um apelo a todas as mulheres...

Um filho é o melhor das nossas vidas, mas cabe a nós ser responsáveis e conhecer bem o pai que escolhemos.Não sejam irresponsaveis como eu fui, porque só agora  conheço este  homem.

 

 

publicado por marisol2007 às 23:40
sinto-me: Triste mas orgulhosa
música:

Junho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


mais sobre mim
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO